A+ A-
Artigos

Você sabia que o trabalho por projeto, o chamado freelancer, é uma tendência do futuro do trabalho? Pois é, essa é uma tendência forte e haverá um dia em que as empresas não oferecerão uma vaga, mas, sim, propostas de projetos interessantes para os profissionais.


Embora essa não seja uma novidade e haja muitos profissionais já atuando dessa forma, alguns por escolha – principalmente os profissionais liberais – outros por estarem desempregados e não conseguirem uma recolocação, o pulo do gato está no fato de que quem souber aproveitar a oportunidade de experimentar essa forma diferente de relação de trabalho terá a chance de desenvolver competências importantes para sua empregabilidade no futuro.


Muitos profissionais já se encontraram nesse modelo trabalho e não querem voltar ao dia a dia do ambiente corporativo, porém, também há aqueles que consideram essa uma situação provisória. De qualquer forma, trabalhar por projeto é uma oportunidade para adquirir mais disciplina, aprender a gerir o seu tempo e, sempre, reforçar seu networking e a sua imagem positiva no mercado de trabalho, por meio das suas entregas.


Por mais que essa forma de trabalho tenha inúmeros lados positivos, há também de se ficar atento a algumas armadilhas. Em um primeiro momento, quem passa a trabalhar por projeto pode encontrar duas dificuldades: gerir seu tempo e suas finanças.


O tempo porque você terá que dividi-lo entre buscar oportunidades de trabalho ou projetos para realizar, trabalhar nos projetos que conquistou e ajustar tudo isso com suas demandas pessoais. Sem a pressão de ter um chefe e com liberdade para realizar o trabalho onde quiser e a hora que quiser é preciso tomar cuidado para não cair na tentação de deixar tudo para a última hora, se distrair com a “sessão da tarde” ou deixar que a resolução de questões pessoais tome mais tempo do que deveria. Cuide para que seus amigos e familiares não pensem que o fato de estar em casa significa que está disponível para qualquer coisa. Procure manter o foco em atividades profissionais durante as oito horas que estaria no escritório. E lembre-se: se perder o foco no trabalho é um risco, trabalhar o tempo todo também é.


Por isso, vale a pena se dedicar a encontrar um método de gestão do tempo que mais se adequa a você. Hoje, há há várias ferramentas disponíveis como Outlook, Matriz Urgente e Importante, GTD, planilhas e apps como o Workflowy, entre outros. A sistemática de organizar seu tempo e sua rotina dará mais trabalho no início e pode haver resistência para incorporá-la ao dia a dia, mas depois que se tornar um hábito, você verá o ganho de tempo (e de qualidade de vida) que terá, principalmente quando um volume maior de projetos começar a entrar.


Já a vida financeira deixa de ter uma regularidade. Os seus pagamentos não cairão mais num dia específico. Se você ainda não tem um controle de custos, este é o momento para começar a ter. Primeiro para ter noção exata dos seus gastos e verificar o que pode ser cortado para que você tenha mais tranquilidade nos primeiros meses. Pense que agora você é sua própria empresa e, portanto, você terá que gerir a sua vida como tal. Aliás, é bem provável que você tenha que abrir uma empresa e ter um CNPJ e uma conta jurídica para poder receber os pagamentos pelos trabalhos que realizar. Não se assuste com isso. Procure um contador de confiança para te ajudar, peça indicação de amigos que já atuam dessa forma ou são empreendedores e até mesmo de ex-colegas que trabalham na área financeira das empresas em que atuou.


Outro ponto fundamental para quem trabalha por projeto é cuidar do networking. Embora esse ponto seja essencial para qualquer tipo de carreira que deseje trilhar, no caso de quem trabalha por projeto os relacionamentos valem ouro para descobrir oportunidades – pode não haver muitas vagas, mas sempre há trabalho – e para abrir portas para se apresentar e fazer propostas de projetos que pode desenvolver.
Além de contar para sua rede de relacionamento que está aberto a atuar por projeto, vale a pena fazer uma relação de empresas para as quais gostaria de trabalhar, avaliar de que maneira poderia contribuir e procurar se aproximar. 


No entanto, tenha sempre em mente que nem sempre você terá o retorno que esperava dos contatos profissionais que fizer. Alguns projetos podem morrer antes mesmo de começarem. Não desanime nem se ressinta quando isso acontecer, busque desenvolver sua resiliência e tente aprender com a situação, para que possa sair dela bem melhor do que entrou.


Olhar para o trabalho por projeto de forma mais aberta pode dar a você uma chance valiosa de desenvolver sua carreira, encabeçar projetos altamente interessantes e ampliar a sua forma de atuação de forma significativa no mercado. Pense nisso!

Mais artigos por Sofia Esteves

  • Será que trabalhar sem chefe é para você?

    Será que trabalhar sem chefe é para você?

    Algum dia, em determinado momento profissional da sua vida, você sonhou trabalhar em uma empresa em que não existissem chefes?

    Continuar Lendo »
  • Fortaleça seus relacionamentos, todos eles!

    Fortaleça seus relacionamentos, todos eles!

    "Quando você se dedica às pessoas, as pessoas se dedicam a você." Este é um pensamento de que gosto muito porque ele não se restringe apenas ao ambiente de trabalho. Pode ser aplicado em absolutamente todas as áreas da nossa vida.

    Continuar Lendo »
  • Uma dose de etiqueta profissional

    Uma dose de etiqueta profissional

    Para cada ambiente e situação existe um conjunto de comportamentos e um código de conduta - explícitos ou implícitos - que são valorizados. Este conjunto de comportamentos, adequado a uma determinada realidade, é o que chamamos de cultura organizacional. Procurar a área de recursos humanos e os líderes da companhia certamente é melhor forma de saber qual é a postura que ela espera identificar em você.

    Continuar Lendo »
  • Conhecer a si mesmo garante melhores decisões profissionais

    Conhecer a si mesmo garante melhores decisões profissionais

    Quem acompanha meus artigos sabe que acredito fortemente que tomamos as melhores decisões quando nos conhecemos de verdade.

    Continuar Lendo »
  • Por que eu deveria fazer coaching?

    Por que eu deveria fazer coaching?

    Essa é uma pergunta que costumo ouvir com certa frequência. Porém, antes de responder eu procuro devolver o questionamento e pergunto se a pessoa sabe o que é o processo de coaching.

    Continuar Lendo »
  • 5 dicas de ouro para seu currículo não ser descartado antes de ser lido

    5 dicas de ouro para seu currículo não ser descartado antes de ser lido

    Há muito tempo sabemos que o currículo é o primeiro passo para quem quer ingressar, se reinserir no mercado de trabalho ou mudar de carreira. Porém, é preciso ir além nessa percepção e assumir, definitivamente, que o currículo é muito mais do que aquele papel em que você registra as informações-chave sobre sua formação e trajetória profissional.

    Continuar Lendo »
  • Novos desafios pedem profissionais com novas ideias

    Novos desafios pedem profissionais com novas ideias

    Tenho certeza de que, nos últimos tempos, você tem ouvido muito falar sobre a necessidade de inovação. Isso tem acontecido porque inovar é encontrar soluções estratégicas para a empresa antes que os problemas apareçam, assim o negócio se mantém competitivo.

    Continuar Lendo »
  • Carreira pública x Carreira privada: qual o melhor caminho?

    Carreira pública x Carreira privada: qual o melhor caminho?

    O processo de escolha de carreira deve ser feito com base nos objetivos de vida de cada pessoa. Essa, sem dúvida, é uma decisão individual e intransferível.

    Continuar Lendo »
  • Procastinação: Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje

    Procastinação: Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje

    Certamente você já ouviu essa frase que eu escolhi a dedo para ser o título desse texto. Arrisco a dizer, inclusive, que essa frase foi ouvida por diversas vezes, em diferentes situações e ditas pelas pessoas mais variadas de seu círculo.

    Continuar Lendo »
  • Por que os treinamentos de 8h estão com os dias contados?

    Por que os treinamentos de 8h estão com os dias contados?

    Para responder a essa pergunta, primeiro é importante contextualizar a nossa relação com o tempo e com o consumo.

    Continuar Lendo »
  • 10 dicas para não “congelar” sua carreira na crise

    10 dicas para não “congelar” sua carreira na crise

    Sabemos que em tempos de crise tudo anda a passos mais lentos, mas isso não significa que sua carreira tem que parar no tempo e esperar por dias – muito! – melhores para evoluir, afinal de contas, você está aí, diariamente, dando o melhor de si no que faz. Certo?

    Continuar Lendo »
  • O que é disciplina para você?

    O que é disciplina para você?

    Em 2017 foi realizado o 43º Congresso Nacional de Gestão de Pessoas (CONARH), onde discutimos temas de extrema importância para quem atua com gestão de pessoas.

    Continuar Lendo »
  • Você está na empresa errada?

    Você está na empresa errada?

    Você sabia que 6 em cada 10 empregados dizem que a realidade do novo trabalho é bem diferente das expectativas que tinham durante o processo seletivo?

    Continuar Lendo »
  • Experimente antes de decidir

    Experimente antes de decidir

    Sabe aquele ditado “se conselho fosse bom, não se dava, vendia”?

    Continuar Lendo »