A+ A-
Destaques

A diferença entre zebras e unicórnios

No mundo tecnológico, a palavra “unicórnio” refere-se a uma startup que teve grande sucesso inicial, com crescimento exponencial e ganhos acima de um bilhão de dólares. Os unicórnios incluem empresas como Uber, Airbnb e Pinterest. O nome é porque as startups unicórnios alcançam além do que acreditamos ser possível — como os seres mitológicos — provocando disruptura nos mercados e obtendo lucros fantásticos.

 

Em contrapartida à ênfase no crescimento exponencial e na disruptura dos unicórnios, surgiu o “Movimento Zebra”, iniciado por um grupo de mulheres empreendedoras, que começaram a chamar de “zebras” as startups que são rentáveis, mas também boas para a sociedade.

 

Conforme publicado em seu manifesto, “zebras equilibram lucro e propósito, defendem a democracia e valorizam quando o poder e recursos são compartilhados. Empresas que criam uma sociedade mais justa e responsável ouvem, ajudam e curam os clientes e comunidades que servem”.

 

Este novo movimento do setor de tecnologia tem um lema: “As zebras corrigem o que os unicórnios danificam”. Isso demonstra um desejo de combater uma cultura que se baseia em valores que, às vezes, podem ser antitéticos para o sucesso real dos negócios.

 

Para suas idealizadoras, o Movimento Zebra ajuda a despertar o pensamento de longo prazo para que as startups melhorem a sociedade e sejam mais rentáveis. Isso porque acreditam que ao resolver problemas reais e significativos, de quebra, solucionam sistemas sociais existentes, gerando sustentabilidade para si e para a sociedade.

 

A metáfora da zebra é nova, mas muitas startups já começaram a seguir esse modelo, em vez do tradicional unicórnio do Vale do Silício. Para entender o novo símbolo deste movimento, veja a seguir por que escolheram “a zebra”:

 

• Ao contrário dos unicórnios, as zebras são reais.

• As empresas zebra são preto-e-branco: são lucrativas e melhoram a sociedade. Elas não prejudicam um pelo outro.

• As zebras se associam com benefícios mútuos: se reúnem em grupos, que se protegem e se preservam. Suas contribuições individuais resultam em produção coletiva mais forte.

• As empresas zebra são construídas com resistência sem igual e eficiência de capital, desde que as condições lhes permitam sobreviver.

 

Fonte: Medium