A+ A-
Destaques

6 passos para começar bem um negócio

Se você está pensando em se tornar um empreendedor, mas não sabe por onde começar ou que negócio abrir, o Sebrae criou um roteiro para facilitar a abertura de uma nova empresa, que vale a pena conferir:

 

1. Saiba que negócio abrir

Antes de abrir um negócio próprio, é preciso ter uma visão geral sobre os empreendimentos que existem em diversos segmentos, e também entender o que é preciso para montar cada tipo de negócio. Para que a sua decisão como futuro empresário seja mais embasada, vale acessar a página de Ideias de negócios, do Sebrae, e se cadastrar para obter informações sobre a atividade escolhida por você, para que tenha uma ideia de como iniciar seu empreendimento.

 

2. Veja se você tem perfil

Para fazer um negócio virar realidade, é preciso ter perfil empreendedor. Algumas características de pessoas empreendedoras: ser proativa diante dos fatos, correr riscos calculados, buscar sempre o desenvolvimento profissional. Pesquise bastante sobre isso e procure entidades que possam ajudar você com esse processo.

 

3. Reúna informações sobre o negócio

Em seguida, você precisa coletar informações para dar sustentação à criação da empresa. Depois de conhecer bem a atividade em si, você precisa analisar o mercado em que pretende atuar, coletando informações com consumidores, concorrentes e fornecedores.

 

4. Organize-se

Depois disso, é preciso organizar as informações coletadas, para construir o plano de negócios e definir as estratégias que vão posicionar corretamente sua empresa no mercado. No plano de negócio ficam registrados o conceito do negócio, os riscos, os concorrentes, o perfil dos clientes, as estratégias de marketing e o plano financeiro, determinantes para o desenvolvimento da empresa.

 

5. Se necessário, saiba como obter crédito para o seu negócio

O futuro da empresa depende de uma boa administração financeira. Você deve adequar o cronograma de pagamento com a disponibilidade de dinheiro em caixa, a fim de evitar empréstimos e dívidas. Antes de pedir financiamento, sempre analise as reais necessidades, mas se precisar de crédito, você pode solicitar às instituições financeiras. Procure se informar sobre os custos incidentes em uma operação de crédito.

 

6. Coloque a mão na massa

A última etapa é registrar o negócio e torná-lo realidade. Uma empresa formal tem mais chances de fechar parcerias, acessar linhas de crédito, exportar e receber subsídios do governo. É mais segurança para os investimentos feitos na empresa, que vai existir de acordo com as leis federais e estaduais. Para saber o que é necessário para formalizar seu empreendimento, acesse aqui as dicas do Sebrae de como registrar uma empresa.

 

Fonte: Sebrae