A+ A-
Destaques

Quer inovar? Mude seu jeito de pensar

Em seu livro “Mindset”, um best-seller, a psicóloga Carol Dweck revela que as pessoas que veem suas habilidades como um conjunto fixo de qualidades (fortes ou fracas) tendem a não realizar muito na vida. “Minhas pesquisas ao longo de 20 anos demonstraram que a opinião que você adota a respeito de si mesmo afeta profundamente a maneira pela qual leva sua vida”, diz. 

 

Então, se você pensar que sua inteligência é estática, vai evitar que seus conhecimentos sejam colocados à prova e vai resistir a mudar, diminuindo suas chances de progredir. Por outro lado, se você pensar que é capaz de se aperfeiçoar pelo esforço, estará mais aberto a mudar e a se desenvolver continuamente, aumentando suas realizações. Dweck defende que o crescimento depende de você acreditar que pode desenvolver qualidades por meio do esforço. “Isso cria uma paixão pelo aprendizado”, ressalta.

 

De fato, as pessoas que participam regularmente de atividades que exigem esforço — se expõem a novos métodos e práticas e continuamente se envolvem em iniciativas de aprendizagem, por exemplo — acabam ficando mais preparados para se adaptar rapidamente diante de obstáculos ou imprevistos.

 

O ponto é que, embora as pessoas possam ser diferentes em muitos sentidos — personalidade, capacidades, interesses, temperamentos — todos podem crescer continuamente pela prática e pela experiência. Para isso, basta acreditar que é possível desenvolver as qualidades desejadas pelo esforço.

 

Dweck diz que o segredo é colocar nosso jeito de pensar a nosso favor. Seu conselho é: “Pense aonde gostaria de ir e qual forma de pensar (mentalidade) pode levá-lo até lá”.

 

Isso significa que nossa forma de pensar é uma escolha. Então, por que buscar o que já é conhecido e comprovado, em vez de procurar experiências que podem fazer você se desenvolver e descobrir coisas novas?