A+ A-
Destaques

Dezembro Vermelho: contra AIDS e IST

O Dia Mundial contra a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), que acontece todos os anos no 1º de dezembro, desde 1988, é um estímulo para que as pessoas do mundo todo se unam na luta contra o HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana).

 

De acordo com dados da campanha “World AIDS Day”, atualmente a estimativa no mundo inteiro é que 36,7 milhões de pessoas tenham o HIV. Desde que o vírus foi identificado, em 1984, mais de 35 milhões de pessoas morreram de AIDS, causando uma das pandemias mais destrutivas da história.

 

De lá para cá, mesmo com todos os avanços científicos no tratamento do HIV e no entendimento sobre a doença, além de leis que protegem as pessoas portadoras do vírus e campanhas de conscientização, ainda existe um número significativo de pessoas que desconhece as maneiras de se proteger e proteger os outros.

 

As piores facetas da doença são o estigma e a discriminação, que permanecem uma realidade que afeta a vida dos portadores do vírus. Por exemplo, dados do Reino Unido apontam que naquele país 1 em cada 5 pessoas portadoras do HIV diz ter precisado de ajuda para lidar com a solidão e o isolamento.

 

Por causa do Dia Mundial contra a AIDS (primeiro dia da saúde comemorado mundialmente), o Ministério da Saúde do Brasil escolheu o mesmo mês para estabelecer a mobilização nacional chamada “Dezembro Vermelho”, com o objetivo de sensibilizar sobre a prevenção e o tratamento precoce não só do HIV e AIDS, como também de todas as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).

 

Como forma de mostrar apoio às pessoas que vivem com o HIV e reverenciar aquelas que morreram em decorrência da AIDS, usar uma fita vermelha no Dia Mundial contra a AIDS passou a ser símbolo universal de conscientização e combate à AIDS e aos preconceitos que rodam esta doença — e, por extensão, às IST.

 

Se você quiser mostrar que é solidário com milhões de pessoas de todas as partes do mundo portadoras de HIV e IST, basta usar uma fita vermelha e reforçar a importância de lutar contra esses males não só no 1º de dezembro, como durante todo o mês.

 

Fonte: World Aids Day