A+ A-
Destaques

Diversidade promove a inovação

Para Jeffrey Baumgartner, especialista em inovação nos negócios e em Pensamento Anticonvencional, sem dúvida um dos ingredientes mais importantes para o pensamento criativo é a diversidade, pois equipes diversas produzem resultados mais criativos do que equipes em que todos têm repertório semelhante.

 

A criatividade, como ele recorda, é um processo mental no qual duas ou mais informações se reúnem em nossa mente para criar uma ideia nova e útil. “Isso pode parecer bem simples. Mas nossas mentes organizam as informações de maneira estruturada, de modo que informações semelhantes sejam associadas umas às outras e efetivamente existam próximas. Essa estrutura é necessária para processar e gerenciar todos os dados armazenados em nossas cabeças”, explica Baumgartner.

 

Como resultado, quando alguém procura soluções para um problema — e praticamente toda a criatividade é o resultado de tentar resolver algum tipo de problema — o cérebro tende a trabalhar com informações relacionadas a essa questão. “Por exemplo, se um vendedor deseja impressionar um cliente com uma apresentação comercial, sua reação imediata vai ser pensar em um PowerPoint, com imagens, estudos de caso, etc., pois é isso que está associado a apresentações em sua mente”, ilustra.

 

Baumgartner destaca que quem quer ser criativo precisa diversificar o próprio pensamento e incentivar a mente a procurar informações associadas a outros conceitos. Afinal, misturar áreas aparentemente não relacionadas estimula abordagens mais criativas, basicamente como resultado da diversificação do pensamento.

 

A seguir, veja algumas dicas de Baumgartner para diversificar o pensamento estimulando a criatividade:

 

Force seu cérebro a diversificar: Um jeito de estimular o cérebro é gerar ideias a partir de palavras, abrindo um dicionário ou qualquer livro e selecionando uma palavra ao acaso. Então, usar essa palavra para tentar gerar uma ideia. Isso força o cérebro a diversificar seu pensamento e procurar soluções em espaços e recantos mentais não utilizados habitualmente. Aliás, um jeito mais moderno dessa técnica é pesquisar a palavra no Google e selecionar o quarto link na oitava página de resultados, por exemplo.

 

Relacione a questão com outros modelos: Aplicar um modelo distante ao problema pode ser eficaz. Para isso, escolha um conceito — como um modelo de negócios, um objeto complexo ou um jogo — que esteja ligeiramente relacionado ao problema em questão. Por exemplo, um banco que buscar fornecer serviços mais simplificados aos clientes pode observar como um restaurante de fast food faz isso. Mesmo com pouco em comum, ambos são negócios orientados a serviços e a forma do fast food de atender rapidamente e promover novos produtos pode trazer boas inspirações para um banco.

 

Junte pessoas diferentes: Líderes devem se esforçar para diversificar as equipes, seja pelo gênero, etnia ou formação educacional e cultural. Grupos diversos oferecem uma gama mais ampla de conhecimentos para extrair informações e desenvolver ideias. Além disso, cada um pode sugerir técnicas pessoais de criatividade para gerar ideias mais criativas.

 

Mude de ambiente: Na esfera do trabalho, levar a equipe a locais externos para gerar e desenvolver ideias também é um modo de o líder injetar diversidade no pensamento de grupo. É importante que a força de trabalho seja diversificada em repertório, educação, conhecimento e experiência. Também vale contratar pessoas de outros países e culturas.

 

Mais diversidade na vida e no trabalho fornece mais insights do que se não houvesse essa diversidade. Mas lembre-se: a diversidade que gera novas ideias pode ser tão simples quanto experimentar novos alimentos, participar de aulas noturnas sobre novos assuntos, viajar para lugares diferentes ou ler livros sobre novos assuntos.

 

Fonte: Innovation Management