A+ A-
Destaques

7 fatores para ativar projetos de IA

Para manter vantagem competitiva e lidar com as disrupturas do mercado, empresas líderes em todo o mundo se voltam para a Inteligência Artificial (IA) como a próxima grande aposta. Em geral, iniciativas de IA migram de projetos científicos para novos modelos de negócios digitais ativados por serviços inteligentes. Mas projetos bem-sucedidos de IA nas empresas exigem mais do que ótimos algoritmos ou bons cientistas de dados.

 

De acordo com relatório da Infosys, sete fatores merecem atenção para que os projetos de IA sejam bem-sucedidos. Confira:

 

1. Grande conjunto de dados: a batalha por grandes conjuntos de dados não tem nada a ver com ter mais dados. O objetivo final é criar o maior gráfico que mapeie as conexões nos dados. Mais quantidade de dados melhora a precisão dos insights e permite que mais padrões apareçam.

 

2. Poder de computação massivo: marcas líderes possuem poder próprio de computação ou têm acesso a isso por um preço acessível. A métrica definitiva para a IA repousa não apenas no ‘preço pelo poder de computação’, mas também potencialmente no ‘custo por quilowatt-hora’. Portanto, uma taxa mais baixa de ‘poder de computação’ pode determinar a estrutura de custos dos serviços inteligentes de IA.

 

3. Tempo: não há substituto para o tempo quando se trata de IA. Os algoritmos precisam de tempo para se aperfeiçoar e a coleta de conjuntos de dados requer tempo para obter mais precisão. Mais interações na rede dependem de tempo. Portanto, as primeiras empresas que adotam IA ganham a vantagem do tempo.

 

4. Talento matemático excepcional: a descoberta de padrões, a criação de novos algoritmos e a capacidade de aplicar a intuição humana à computação exigem grandes talentos matemáticos. As pessoas é que habilitam a IA, e os algoritmos são tão bons quanto o talento matemático que os constrói. O sucesso vai exigir a contratação de “artesãos digitais” — pessoas que possam equilibrar as especialidades do cérebro direito e esquerdo.

 

5. Conhecimento específico do setor: a experiência vertical do setor vai emergir como o principal diferencial nos serviços inteligentes de IA. Quanto mais avançado e especializado for o sistema de IA, maior será sua relevância para os usuários finais.

 

6. Interfaces e experiências naturais do usuário: daqui para frente os sistemas de IA vão imitar cada vez mais a interação humana. As interfaces para recursos sensoriais e de visualização, voz, gestos e muito mais vão aperfeiçoar a entrega de capacidades naturais, semelhantes às dos humanos.

 

7. Mecanismos inteligentes de recomendação: o resultado da IA vai ??chegar a decisões precisas. Os sistemas de IA “aumentam” a capacidade humana. Os mecanismos de recomendação que surgirem vão permitir escolhas, acelerar a tomada de decisões e, finalmente, fornecer filtros que proporcionem “consciência situacional” — ou seja, a percepção de elementos e eventos ambientais com relação a tempo ou espaço, mais a compreensão de seu significado e a projeção de seu status futuro.

 

Fonte: Infosys