A+ A-
Destaques

Entenda o que é computação quântica

Ninguém contesta os incríveis avanços tecnológicos que os computadores tiveram desde o início da revolução informática até hoje. “Basta pensar no poder que temos em nossas mãos — os smartphones de hoje têm a capacidade computacional de um computador militar de 50 anos atrás, que tinha o tamanho de uma sala inteira”, comenta Bernard Marr, consultor e especialista em performance inteligente de negócios.

 

Apesar disso, Marr ressalta que há questões que os computadores convencionais simplesmente não conseguem resolver e que a solução talvez esteja em adotar computadores quânticos. 

 

Para entender o que isso significa, veja a explicação simples que o especialista oferece sobre quais as limitações dos computadores de hoje em comparação ao potencial dos computadores quânticos para solucionar questões mais complexas:

 

Limitações dos computadores convencionais

Agora que desenvolvemos dispositivos de inicialização e unidades de memória dos computadores, conhecidas como transistores, quase tão pequenos quanto um átomo, precisamos encontrar uma maneira inteiramente nova de pensar e construir computadores. Mesmo que um computador convencional nos ajude a fazer muitas coisas incríveis, “sob o capô” realmente não passa de uma calculadora que usa a sequência de bits 0 e 1 para representar dois estados (ligado e desligado), a fim de entender e tomar decisões sobre os dados que inserimos seguindo um conjunto de instruções pré-arranjado. Agora, computadores quânticos não são destinados a substituir computadores convencionais — eles vão ser uma ferramenta diferente, que vamos usar para resolver questões complexas que um computador convencional não consegue.

À medida que vamos entrando num mundo “big data”, no qual as informações que precisamos armazenar aumentam, há uma necessidade de mais zeros e transistores para processá-lo. Na maior parte, os computadores convencionais se limitam a fazer uma coisa de cada vez, por isso, quanto mais complexo o problema, mais tempo demora. Um problema que exige mais energia e tempo do que os computadores de hoje conseguem lidar é chamado de problema intratável. Esse é o tipo de problema que dizem que os computadores quânticos vão resolver.

 

A capacidade da computação quântica

Quando você entra no mundo das partículas atômicas e subatômicas, as coisas começam a se comportar de maneira inesperada. Na verdade, essas partículas podem existir em mais de um estado por vez. É essa capacidade que os computadores quânticos aproveitam. Em vez de bits, usados por computadores convencionais, um computador quântico usa bits quânticos — conhecidos como qubits.
Para ilustrar a diferença, imagine uma esfera. Um bit pode estar em qualquer um dos dois pólos da esfera, mas um qubit pode existir em qualquer ponto da esfera. Então, isso significa que um computador usando qubits pode armazenar uma quantidade enorme de informações e usar menos energia do que um computador convencional. Ao entrar nessa área quântica da computação, onde as leis tradicionais da física não se aplicam mais, vamos ser capazes de criar processadores que são significativamente mais rápidos (um milhão de vezes ou mais) do que os que usamos hoje. Parece fantástico, mas o desafio é que a computação quântica também é incrivelmente complexa.

 

Fonte: Bernard Maar & Co.