A+ A-
Destaques

Nosso futuro construído com baterias

Pesquisadores da SAP afirmam que a energia renovável está finalmente se tornando competitiva, mas que as concessionárias não conseguem ajustar o sol e o vento para atender à demanda em escala de grade. Eles preveem que novas formas de armazenar energia e transferi-la para onde ela é necessária vão ser fundamentais para termos um futuro brilhante e sustentável.

 

De acordo com a publicação Digital Futures, da SAP, “a revolução do armazenamento de energia não se resume a carregar o celular mais rapidamente ou aumentar a autonomia do carro elétrico. Trata-se de possibilitar uma transformação em toda a sociedade na qual a energia renovável possa ser gerada de forma sustentável, armazenada em escala e distribuída de maneira consistente e confiável a qualquer hora, sob todas as condições. As baterias desenvolvidas hoje vão criar empregos, apoiar modelos de negócios circulares, reduzir a poluição e tornar a rede de energia mais resiliente. Isso vai acelerar a mudança para uma economia de combustível pós-fóssil, ao mesmo tempo em que vai proporcionar uma transição com menos disruptura”.

 

A publicação ainda informa que baterias padrão de íon de lítio recarregáveis ?? são feitas com cobalto. Elas são pequenas, leves e duradouras, mas não podem armazenar energia em escala de grade. No entanto, há algumas alternativas emergentes:

 

Grafeno, uma forma de grafite de um átomo de espessura, conduz a energia de forma mais rápida e eficiente do que qualquer outro material conhecido.

 

Sódio, semelhante ao sal de mesa, é barato e abundante.

 

Enxofre e Oxigênio, combinados com o lítio, podem armazenar de duas a três vezes mais energia que o cobalto.

 

Baterias em estado sólido não contêm líquido, portanto podem funcionar em temperaturas extremas.

 

Também nos estágios iniciais de desenvolvimento, há baterias 3-D impressas a partir de espuma de cobre, nanofilmes vestíveis que capturam energia do movimento do corpo, celulares que se carregam usando som ambiente e até supercarros elétricos que armazenam energia nos painéis de nanotubos de carbono em sua estrutura.

 

Cientistas dizem que temos apenas mais alguns anos para atenuar a mudança climática causada pelo homem antes de chegar a um ponto sem volta para a humanidade. “O armazenamento de energia para o amanhã pode garantir nossa civilização futura”, concluem.

 

Fonte: Digitalist Magazine/SAP