Por: Ednei Fialho Lopes, em 11/03/2021

Voluntário: agente transformador da sociedade

Confira essa reflexão sobre ser um voluntário

 Muita gente, quando ouve falar em voluntariado, automaticamente pensa na ideia de assistencialismo, de um ato de bondade. Aqueles que nunca participaram de ações voluntárias acreditam que se trata de uma prática em que apenas um lado é beneficiado. Num mundo tão desigual, já seria algo incrível, mas não é só isso.

Quer a prova? É só consultar um voluntário ao término de uma ação para confirmar o quanto essa experiência enriquece, desenvolve relacionamentos, competências e habilidades e, de quebra, oferece uma sensação de bem-estar.

No voluntariado corporativo, ou seja, nas ações organizadas por uma empresa, os benefícios atingem a todos:

- Comunidade: a principal razão de existência de uma ação de voluntariado é a geração de algum benefício socioambiental para a sociedade;
- Colaboradores: desenvolve competências e habilidades entre os voluntários, melhora o clima e o relacionamento interpessoal;
- Empresa: contribui para atender à missão e aos valores da empresa, agrega valor para o engajamento dos funcionários e para a atração de talentos.

Um estudo chamado Além do Bem, realizado pela consultoria Santo Caos, traz resultados interessantes sobre a prática, apontando o voluntariado como uma ferramenta “ganha-ganha”, estratégica e transformadora. Mais de 800 pessoas de 80 empresas foram entrevistadas. Tive o prazer de contribuir e recorto aqui três dados que considero mais importantes:

- Funcionários que são voluntários pela empresa são 16% mais engajados;
- 89% dos gestores consideram que o voluntariado empresarial faz a pessoa ser um profissional melhor;
- 62% dos entrevistados consideram que um bom programa de voluntariado é um grande diferencial na escolha de um emprego.

Nesse sentido, é muito gratificante trabalhar em um lugar que acredita e valoriza o papel transformador do voluntariado. Desde 2007, o Programa Voluntários Bradesco estimula o exercício da cidadania, oferece ações próprias e apoia as organizadas pelos funcionários em todo o território brasileiro. Além de estar diretamente ligado à missão, aos valores e à cultura da Organização Bradesco, o Programa desenvolve atividades que se relacionam com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) chancelados pela Organização das Nações Unidas em 2015.

O voluntariado corporativo é um excelente dispositivo para endereçar temas estratégicos para as empresas e para a sociedade, envolvendo todos os colaboradores em ações pensadas por pessoas para pessoas, contribuindo para as práticas ambientais, sociais e de governança das empresas. Não à toa, o tema vem ganhando relevância, principalmente entre os mais novos: segundo pesquisas da Cone Communication, 78% dos millennials querem que as empresas tratem de questões importantes de justiça social, e 79% consideram os compromissos sociais e ambientais de uma empresa antes de trabalhar para ela.

O voluntariado tem a potência de transformação em todas as dimensões: internas, externas, pessoais, corporativas, sociais, comportamentais. E, individualmente, um profundo sentimento de gratidão, de estar fazendo o bem. Afinal, ao transformar a sociedade, o voluntário também transforma a si mesmo.

Graduado em Comunicação Social, Ednei Fialho Lopes tem MBA Executivo em Meio Ambiente pela FGV e certificação Project Management for Development Professionals (PMD Pro1). Atualmente coordena o Programa Voluntários Bradesco.